Monday, December 31, 2012

Primeiro os alunos...

Quando comecei minha carreira de professora em 1991 dando aulas particulares para a talentosa cantora Letícia Secco e seu irmão Artur, eu pensava que ser uma boa professora significava dar muitas informações aos alunos.

Passei anos ensinando, falando e dando conteúdos com a ilusão de que os alunos aprendiam tudo o que era exposto nas aulas. Ledo engano! Na ânsia de ser uma boa professora e ensinar muito, acabava falando demais e os alunos de menos.

Depois de alguns anos, aprendi a sempre perguntar aos alunos o que eles sabem sobre qualquer assunto antes de explicar. Ou seja, ao invés de sair explicando, pergunto se os alunos já têm algum conhecimento sobre o assunto. Até mesmo com crianças dá para fazer isso já que várias já podem ter contato com o inglês através de jogos, livros e muito mais.

Tenho feito a mesma coisa com assuntos gramaticais. Antes de explicar, peço aos alunos para formarem duplas e eles têm que tentar entender as sentenças que demonstram as estruturas a ser estudadas. Eles conversam, veem a estrutura e tentam decifrá-la. Enquanto eles fazem isso, fico caminhando pela sala para auxiliar no que for necessário. Depois de um tempinho, converso com eles sobre o que entenderam e só aí entram as explicações restantes.

Acredito que o resultado desse procedimento seja positivo porque são os alunos que contribuem, pensam, raciocinam e trabalham. Como o esforço é deles, a chance de eles aprenderem assim é maior do que apenas ouvir as minhas explicações.

Sempre tento lembrar que quem tem que aprender é o aluno, não eu. Então, demos mais chances para que eles aprendam de maneira muito mais ativa.

Como esse é último post do ano, aproveito para desejar em excelente 2013 para todos nós!

Até breve!


2 comments:

Markypaul Braga said...

Isso funciona mesmo! Também faço isso as vezes com os meus alunos. Eles se acham o máximo quando conseguem explicar o que estão aprendendo! Feliz ano novo Cintia!

Allana said...

Acho tão legal refletirmos sobre isso.
Esse texto me fez parar para pensar mais nas minhas aulas...
Vejo a tarefa de ensino como algo muito delicado mesmo. Alunos são pessoas, como já discutimos anteriormente.
Mas existe algo que me intriga muito e por isso, me cobro bastante. Como "novos professores" , não temos experiência suficiente e muitas das vezes, fazemos muita coisa errada em sala de aula. Claro, sei que isso faz parte. Não nascemos sabendo tudo, né?!
Precisamos de textos como esse para nos proporcionar esse momentos de reflexão, de mudança...
Muito antes, minhas aulas eram focadas na gramática pura e repetição constante, com ajuda da professora Cristina como minha tutora, aprendi coisas maravilhosas. Deixei minha aula bem mais comunicativa.
E hoje, com esse texto, começo a pensar em descentralizar mais minhas aulas. Ainda acho que estou no centro, falta promover esse espaço aos meus alunos. Fazer com que eles pensem, questionem..estou dando muito as respostas! Obrigada, professora Cintia.